contato@geoestavel.com.brMatriz: 55 (31) 3448-5100 | 3492-1007

Sistema de Disposição de Rejeitos

Sobre Sistema de Disposição de Rejeitos

Nas operações de lavra do minério em campo, o material que é descartado nos processos de beneficiamento do minério, é denominado “rejeito”.

Este material deve, necessariamente, ser disposto de forma adequada no meio ambiente, em áreas licenciadas pelos órgãos ambientais. Devido às suas características não inertes e até tóxicas, os requisitos de segurança para contenção de rejeitos são mais rigorosos.

Dentre as estruturas mais usuais, estão as pilhas e os diques/barragens. As Pilhas de Disposição de Rejeito (PDR), também conhecidas como Empilhamentos Drenados, são estruturas semelhantes, a grosso modo, às Pilhas de Disposição de Estéril (PDE): sua construção deve ser implementada com base em projeto executivo/detalhado, contendo critérios de projeto, memórias de cálculo, análises de estabilidade, sistema de drenagem superficial e interna, etc. A livre drenagem no interior do maciço deve ocorrer nestas estruturas, para que o material esteja sempre em condições não saturadas.

Regulamentada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a NBR 13028:2017 – Mineração – Elaboração e apresentação de projeto de barragens para disposição de rejeitos, contenção de sedimentos e reservação de água – Requisitos, como consta em seu Escopo (item 1), “(…) especifica os requisitos mínimos para a elaboração e apresentação de projeto de barragens de mineração, incluindo as barragens para disposição de rejeitos de beneficiamento, contenção de sedimentos gerados por erosão e reservação de água em mineração, visando atender às condições de segurança, operacionalidade, economicidade e desativação, minimizando os impactos ao meio ambiente.

Deixe seus dados que entraremos em contato!




Existem, ainda, estruturas mistas, formadas pela disposição tanto de estéril, quanto de rejeito. Estas estruturas apresentam uma vantagem pelo fato de que, em geral, rejeitos são materiais com elevados teores de umidade associados, devido à grande quantidade de água utilizada no beneficiamento do minério (processo de flotação). Dispor esta polpa no meio ambiente é cada vez menos usual.

Outra solução adotada pelas mineradoras é a filtragem do rejeito, reduzindo significativamente os teores de umidade, e possibilitando a disposição do material na forma de pilhas.

Os requisitos de projeto de barragens de rejeito, previstos na NBR 13028:2017, seguem a linha da NBR 13029:2017 para pilhas de disposição de estéril; porém, com exigências mais rígidas, como a obrigatoriedade da realização de estudos sísmicos.

A Geoestável detém equipe técnica capacitada com profissionais experientes e renomados para realizar os estudos e os projetos para concepção de sistemas de disposição de rejeitos para empreendimentos industriais e minerários.

Matriz: Rua das Canárias 703, Bairro Santa Amélia - Belo Horizonte / MG / Brasil
Filial: Av. Jamaris 100, Cj. 604, Bairro Moema - São Paulo / SP / Brasil

Matriz: 55 (31) 3448-5100 | 3492-1007

contato@geoestavel.com.br